07 março, 2012

CORAGEM




Pense na coragem de Moisés ao falar com Faraó, um governante que não era encarado como mero representante dos deuses, mas sim ele próprio um deus, o filho do deus-sol Rá. 
É possível que ele, como outros faraós, adorasse a sua própria imagem. A palavra de Faraó era lei; ele governava por decreto. 
Poderoso, arrogante e obstinado, não estava acostumado a receber ordens. Foi perante esse homem que Moisés, um manso pastor, compareceu diversas vezes — sem ser convidado nem ser bem-vindo. 
E o que Moisés predisse? Pragas devastadoras. E o que ele pediu? Permissão para que milhões de escravos de Faraó deixassem o país. Será que Moisés precisava de coragem? 
Com certeza! — Núm. 12:3; Heb. 11:27.
Durante os séculos seguintes, os profetas e outros servos fiéis de Deus também tomaram uma corajosa posição em favor da adoração pura. 
O mundo de Satanás não os tratou bem. Paulo diz: ‘Foram apedrejados, provados, serrados em pedaços, morreram abatidos pela espada, andavam vestidos de peles de ovelhas e de cabras, passando necessidade, tribulação, sofrendo maus-tratos.’ (Heb. 11:37) 
O que ajudou esses servos leais de Deus a permanecer firmes? 
Alguns versículos antes, o apóstolo mencionou o que foi que deu a Abel, Abraão, Sara e outros a força necessária para suportar provações. 
Ele declarou: “Embora não recebessem o cumprimento das promessas . . . viram-nas de longe e acolheram-nas [“abraçaram-nas”, nota].” (Heb. 11:13) 
Sem dúvida, profetas como Elias, Jeremias, e outros fiéis dos tempos pré-cristãos que corajosamente defenderam a adoração verdadeira, também foram ajudados a perseverar por manter seus olhos fixos nas promessas de Jeová. — Tito 1:2.
O nosso Modelo, Jesus, mostrou coragem de várias maneiras. 
Por exemplo, embora fosse odiado pelos poderosos e influentes, ele não atenuou aquilo que Deus queria que as pessoas soubessem. 
Expôs destemidamente a hipocrisia dos poderosos líderes religiosos e a falsidade de seus ensinos. Aqueles homens estavam condenados, e Jesus disse-lhes isso de modo claro e sem rodeios. 
Certa ocasião, ele declarou: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque vos assemelhais a sepulcros caiados, que por fora, deveras, parecem belos, mas que por dentro estão cheios de ossos de mortos e de toda sorte de impureza. Do mesmo modo, vós também, deveras, pareceis por fora justos aos homens, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e do que é contra a lei.” — Mat. 23:27, 28.
Assim como no passado, a verdade continua a causar divisão entre as pessoas. Algumas a aceitam, outras não entendem nem apreciam a nossa forma de adoração. Ainda outras nos criticam, nos ridicularizam ou até mesmo nos odeiam, como Jesus predisse. (Mat. 10:22) 
Às vezes, somos alvos de deturpações e propaganda maldosa nos meios de comunicação. (Sal. 109:1-3) 
No entanto, em toda a Terra, o povo de Jeová divulga corajosamente as boas novas
Nesse mundo apartado de Deus, exige coragem pregar assim como Jesus pregou. 
O que o ajudará nesse sentido? 
lhe para o futuro.
 Mantenha forte seu amor a Deus e ao próximo. 
Ore a Jeová pedindo coragem. 
Lembre-se sempre: você nunca está sozinho, pois Jesus está com você. (Mat. 28:20) 
O espírito santo o fortalecerá. E Jeová o abençoará e apoiará. 
Portanto, tenhamos boa coragem e digamos: “Jeová é o meu ajudador; não terei medo. Que me pode fazer o homem?” — Heb. 13:6.

Um comentário:

  1. Esse texto de hebreus me fez lembra de um cântico, diz assim: Não temais quem mata corpo sem a almar destruir....realmente, que me pode fazer o homem, pois meu ajudador é Jeová.

    ResponderExcluir