11 abril, 2012

"COMO USAR BEM O TEMPO"




O tempo pode ser comparado a um rio volumoso. O rio sempre corre numa direção. Não é possível pará-lo nem usar cada pingo de água que flui por ele. Séculos atrás, as pessoas construíam rodas-d’água na margem dos rios. Desse modo, podiam usar a força da água corrente para mover pedras de moinho, serras de madeira, bombas e martelos de forja. Você também pode aproveitar o tempo, não tentando guardá-lo, mas usando-o bem. Para fazer isso, porém, é necessário combater dois grandes ladrões de tempo — a procrastinação e o acúmulo de coisas.
Um ditado popular diz: “Nunca deixe para amanhã o que pode fazer hoje.” Mas algumas pessoas gostam de refraseá-lo, dizendo: “Nunca deixe para amanhã o que pode deixar para depois de amanhã.” Quando precisam realizar uma tarefa difícil, acham mais conveniente procrastinar. Segundo certo dicionário, “procrastinar” significa “transferir para outro dia ou deixar para depois; adiar, delongar”. O procrastinador tem o hábito de adiar o que precisa fazer. À medida que ele sente aumentar o estresse e a pressão para realizar algo, fica aliviado transferindo a tarefa para o futuro e aproveita o “tempo livre” que conseguiu — até que a pressão aumente de novo.
Às vezes, nosso estado físico e emocional exije que adiemos alguma tarefa ou até mesmo todas elas. Além disso, todo mundo precisa de uma pausa de vez em quando na rotina diária.
O próprio Filho de Deus não era exceção a isso. Jesus mantinha-se bem ocupado no ministério, mas também reservava tempo livre para si mesmo e para seus discípulos. Marcos 6:31, 32
Esse tipo de pausa é benéfica. 
Mas a procrastinação é bem diferente; geralmente é prejudicial.
Portanto, quando receber uma tarefa, decida quando é “o tempo oportuno” para realizá-la e realize-a mesmo. Assim, evitará o laço da procrastinação e suas conseqüências.
Conforme já mencionado, o segundo aspecto em usar bem nosso precioso tempo é evitar o acúmulo de coisas. Sabemos que manusear, organizar, usar, limpar, guardar e procurar as coisas exige tempo. Quanto mais possuímos, de mais tempo precisamos. Trabalhar numa sala ou numa casa apinhada de coisas consome mais tempo e é mais frustrante do que trabalhar em lugares com espaço livre e áreas organizadas. Além disso, quanto mais acumulamos coisas, mais tempo gastamos para encontrar o que precisamos.
Especialistas em limpeza e organização dizem que quase metade do tempo que as pessoas gastam em limpeza é desperdiçado “manuseando coisas, desviando-se de objetos espalhados ou tirando-os do caminho”. O mesmo talvez aconteça em outros campos da vida. Assim, se desejar usar melhor o seu tempo, dê uma boa olhada à sua volta. Será que o acúmulo de coisas está tomando seu espaço, limitando os movimentos e, pior de tudo, desperdiçando seu tempo? Se isso estiver acontecendo, livre-se de algumas coisas acumuladas.
É claro que o acúmulo de coisas não se limita à casa ou ao local de trabalho. Jesus falou sobre “as ansiedades deste sistema de coisas e o poder enganoso das riquezas”, que podem ‘sufocar a palavra’ de Deus e tornar a pessoa ‘infrutífera’ no que diz respeito às boas novas. (Mateus 13:22) A vida pode ficar tão cheia de atividades e empenhos que é difícil encontrar o tempo necessário para manter a rotina e o equilíbrio espirituais, que são muito mais importantes. Isso talvez afete a espiritualidade da pessoa e resulte em ela acabar perdendo a oportunidade de viver no prometido novo mundo de Deus, onde poderá fazer para sempre o que dá prazer e satisfação verdadeiros. — Isaías 65:17-24
Você está constantemente tentando arrumar tempo para conciliar tudo que acha que precisa fazer,  relacionado a trabalho, casa, carro, passatempos, viagens, exercícios físicos, reuniões sociais e muitos outros assuntos? Nesse caso, talvez esteja na hora de considerar como pode reduzir a quantidade de coisas que tem para fazer a fim de ter mais tempo para assuntos espirituais.De fato, o tempo nunca pára, como um rio perene. Não volta atrás nem pode ser guardado; uma vez que passa, ele se vai para sempre. Mas, seguindo alguns princípios bíblicos simples e tomando algumas providências práticas, podemos usar o tempo que precisamos para cuidar “das coisas mais importantes” para o nosso bem-estar eterno, e “para a glória e o louvor de Deus”.

Um comentário: