23 julho, 2012

PESSOAS MAIS FELIZES





A Bíblia chama o Criador de “Deus feliz”. (1 Tim. 1:11)
Segue-se, então, que aqueles que fazem a vontade de Deus, pautando-se por suas instruções para o comportamento humano, podem refletir tal felicidade ou ter certa medida dela.

É por isso que o salmista escreveu: “Ó Jeová dos exércitos, feliz o homem que confia em ti.” E disse-se: “Felizes os sem defeito no seu caminho, os que andam na lei de Jeová. Felizes os que observam as suas advertências.” Sim, “feliz o povo cujo Deus é Jeová!” — Sal. 84:12; 119:1, 2; 144:15.

Na verdade, obedecer a Deus não mudará o infeliz sistema de coisas em que vivemos na atualidade. Mas certamente mudará, para melhor, a vida daqueles que desejam ser mais felizes e que se voltam para seu Criador como a Fonte de tal felicidade.
E, quando se voltam para Ele, ele corresponde por abençoá-los e ajudá-los com sua poderosa força ativa, seu espírito santo.
Não existe maior poder para a felicidade em todo o universo.
Isto não significa que os que fazem a vontade de Deus não são atingidos pelas dificuldades do mundo.
Certamente que são. Têm seu quinhão de problemas e pesares. E ficam doentes e morrem como os demais. Ao mesmo tempo, porém, são mais felizes do que seriam caso não se voltassem para Deus como a Fonte da felicidade.
Também, os que servem a Deus avaliam que sua felicidade, no tempo atual, é relativa.
Ou seja, é maior do que pode ser obtida de qualquer outro modo; todavia, não é completa, perfeita.
A felicidade não pode ser perfeita agora.
Por que não?
Porque todos nós nascemos no pecado, imperfeitos, como mostra a Bíblia. (Rom. 5:12)
Assim, todos cometemos enganos, inclinamo-nos a períodos de depressão e de infelicidade, e também nos inclinamos para a doença e a morte, que perturbam a felicidade.
Também, todos vivemos neste sistema de coisas iníquo, repleto de aflições.
Enquanto este durar, até mesmo os servos de Deus não conseguirão a perfeita felicidade.
Ao mesmo tempo, derivam grande conforto e felicidade em conhecer a Deus e compreender seu propósito para a humanidade no futuro próximo.
Isto os ajuda a manter o equilíbrio num mundo desequilibrado, de modo que não ficam tristes como os demais. Isto se dá até mesmo quando morre um ente querido, pois, como diz a Bíblia, os que conhecem a Deus ‘não ficam pesarosos como os demais que não têm esperança’. — 1 Tes. 4:13.

Jesus sabia que a pessoa prejudicaria sua própria felicidade se ficasse indevidamente transtornada com este mundo e sua maldade, quando não havia nenhuma possibilidade de qualquer humano corrigir suas dificuldades.
Ele sabia, como também o seu Pai celeste, que este sistema de coisas deveras iria de mal a pior, até o dia em que Deus pusesse fim a ele.
Conhecendo o maravilhoso propósito de Deus para a terra e a humanidade, Seus servos não ficam indevidamente angustiados com as dificuldades do mundo, ou com as pessoas ruins que há nele.
Assim, não se isolam, fechando-se numa “concha” dura como muitos fazem. (Mat. 24:12)
Continuam a fazer o que é certo, mesmo que outros não correspondam ou reajam de forma negativa.
A fé e a esperança de um futuro melhor faz dos servos de Deus pessoas mais felizes.

2 comentários:

  1. nossa, seu blog me lembrou um blog de uma amiga querida que se foi a quase um mês,Tina era seu nome, senti saudades qd vi este post, lindo!

    um bju.

    ResponderExcluir
  2. Postagem linda e edificante,sou grata e feliz por isto.siga sempre com Jeová.Abraços

    ResponderExcluir