21 abril, 2013

O TERNO CUIDADO DE DEUS PARA OS IDOSOS





Mostrar consideração pelos sentimentos dos idosos é essencial. Não é incomum eles se sentirem frustrados por não poderem fazer tudo que eram capazes de fazer quando eram mais jovens e tinham mais saúde.
Se você é uma pessoa idosa, tem tido tais sentimentos dolorosos? Ou há épocas em que acha que Jeová o abandonou? 
É bem possível que o salmista, na sua idade avançada, tenha tido sentimentos parecidos, pois ele pediu a Jeová: “Não me lances fora no tempo da velhice; não me deixes quando meu poder falhar. . . . Não me abandones mesmo até a velhice e as cãs, ó Deus.” (Sal. 71:9, 18) 
Certamente, Jeová não estava em vias de abandonar o compositor desse salmo, e Ele não vai abandonar você. Em outro salmo, Davi expressou sua confiança no apoio de Deus. (Leia Salmo 68:19.) 
Tenha a certeza de que, se você é um cristão idoso fiel, Jeová está com você e continuará a ampará-lo dia a dia.
Tudo o que você, já fez e ainda faz para a glória de Deus jamais cairá no Seu esquecimento. “Deus não é injusto, para se esquecer de vossa obra e do amor que mostrastes ao seu nome”, diz a Bíblia. (Heb. 6:10) 
Portanto, evite adotar um ponto de vista negativo, ou a falsa idéia de que a idade avançada o impede de ser útil a Jeová. Esforce-se a substituir pensamentos deprimentes e pessimistas por pensamentos positivos. 
Alegre-se com suas bênçãos e sua esperança para o futuro. Nós temos ‘um futuro e uma esperança’ — os melhores possíveis —, e eles são garantidos pelo Criador. (Jer. 29:11, 12; Atos 17:31; 1 Tim. 6:19) 
Medite na sua esperança, esforce-se para ficar jovem na mente e no coração, e jamais subestime o valor de sua presença na congregação!
A Bíblia deixa claro que os idosos podem continuar produtivos em sentido espiritual, apesar dos problemas da idade avançada. O salmista declarou: “Os que foram plantados na casa de Jeová . . . continuarão ainda a medrar [prosperar] durante o encanecer [velhice], continuarão gordos e com frescor.” (Sal. 92:13, 14) 
O apóstolo Paulo, que possivelmente teve de lidar com uma aflição física, ‘não desistiu, ainda que o homem que ele era por fora se definhasse’. — Leia 2 Coríntios 4:16-18.
Muitos exemplos atuais provam que é possível os idosos ‘continuarem a medrar’. Mas os desafios da doença e da velhice podem ser desanimadores, mesmo para aqueles que têm familiares atenciosos e prestimosos. E aqueles que cuidam de idosos ou de doentes crônicos também podem ficar esgotados. 
A congregação tem tanto o privilégio como o dever de colocar seu amor em ação em favor dos idosos e dos que cuidam deles. (Gál. 6:10) 
Essa ajuda mostra que, de fato, não estamos simplesmente dizendo a esses irmãos que ‘se mantenham aquecidos e bem alimentados’, sem ajudá-los na prática. — Tia. 2:15-17.
A idade avançada pode, de certo modo, mudar as atividades de um cristão, mas o tempo não diminui o amor de Jeová por seus servos idosos leais. 
Ao contrário, todos esses fiéis cristãos são preciosos aos Seus olhos, e ele nunca os abandonará. (Sal. 37:28; Isa. 46:4) Jeová os ajudará e guiará durante todos os anos da idade avançada. — Sal. 48:14.


18 abril, 2013

UM BOM LEMBRETE






Quinta-feira, 18 de abril


Quem de vós, querendo construir uma torre, não se assenta primeiro e calcula a despesa, para ver se tem bastante para completá-la? — Luc. 14:28.


“Os planos do diligente seguramente resultam em vantagem”, escreveu Salomão, “mas todo precipitado seguramente se encaminha para a carência”. (Pro. 21:5) Por exemplo, está considerando uma proposta de negócios? Não se guie pela emoção. Reúna os fatos relevantes, busque o conselho de entendidos no ramo e determine que princípios bíblicos se aplicam ao assunto. (Pro. 20:18) Para organizar sua pesquisa, prepare duas listas — uma detalhando os benefícios e a outra, os riscos ou desvantagens. Antes de decidir, ‘calcule a despesa’. Considere o possível impacto de sua decisão não apenas sobre sua saúde financeira, mas também sobre seu bem-estar espiritual. Pesquisar exige tempo e esforço. Mas fazer isso evitará decisões precipitadas que resultem em ansiedade desnecessária. w11 15/4 2:12

08 abril, 2013

Concentre-se no que há de bom nos outros




Deus se interessa tanto em nós que vê e valoriza nossas qualidades e boas ações. 
A Bíblia nos garante: “Seus olhos [os de Deus] percorrem toda a terra, para mostrar a sua força a favor daqueles cujo coração é pleno para com ele.” (2 Crônicas 16:9) 
Quando mostramos nosso amor a Deus por obedecer às suas leis, ele com certeza observa isso.
Jeová Deus não fica procurando falhas em nós. Se fizesse isso, nenhum de nós poderia ser considerado inocente. (Salmo 103:3) 
Na verdade, Jeová é como um minerador que fica peneirando com paciência em busca de pedras preciosas. Quando um minerador encontra uma pedra de valor, ele fica muito feliz. A pedra bruta talvez não pareça preciosa, mas o minerador percebe o valor que terá depois de lapidada. De modo similar, quando Deus faz uma busca em nosso coração, ele procura qualidades preciosas, não defeitos. E quando as encontra, fica muito feliz. Ele sabe que essas qualidades, depois de lapidadas, podem produzir algo de altíssimo valor: um adorador fiel e dedicado de Jeová.
Podemos aprender do exemplo de Deus e de Jesus Cristo. 
Quando olhamos para os outros, talvez tenhamos a tendência de nos concentrar nas falhas deles. Mas, se fizermos como Jeová e Jesus, buscaremos boas qualidades nas pessoas. E, ao encontrarmos essas qualidades preciosas, podemos elogiá-las. 
Qual será o resultado? 
Nossas palavras com certeza animarão as pessoas, e elas talvez se esforcem ainda mais para fazer o que é certo. E nós sentiremos a felicidade que vem de dar.
Todos nós precisamos nos sentir valorizados e amados.
Quando damos elogios sinceros, a pessoa se sente fortalecida e animada. Isso a motivará a continuar fazendo seu melhor..
A Bíblia dá o seguinte incentivo a todos os cristãos: “Consideremo-nos uns aos outros para nos estimularmos ao amor e a obras excelentes.” (Hebreus 10: 24) 
O mundo seria um lugar diferente se todos mostrassem interesse nos outros, procurassem o que há de bom neles e elogiassem suas boas ações. Sem dúvida, o elogio tem muito poder!