18 março, 2014

Será que Jesus é Deus?

as maravilhas da criação

O próprio Jesus disse em oração a Este: “Isto significa vida eterna, que absorvam conhecimento de ti, o único Deus verdadeiro, e daquele que enviaste, Jesus Cristo.” (João 17:3) 
Há motivos para crer que o nosso bem-estar eterno depende de sabermos a verdade a respeito de Deus.

O próprio Jeová Deus não deixa dúvida sobre a identidade do seu Filho. 
O Evangelho de Mateus conta que, depois de Jesus ter sido batizado, “houve uma voz dos céus, que disse: ‘Este é meu Filho, o amado, a quem tenho aprovado.’” (Mateus 3:16, 17) 
Jesus Cristo é o Filho de Deus.

No entanto, alguns religiosos dizem que Jesus é Deus. Outros dizem que Deus é uma Trindade. 

Segundo este ensino, “o Pai é Deus, o Filho é Deus, e o Espírito Santo é Deus; e, não obstante, não são três Deuses, mas um só Deus”.
Afirma-se que os três ‘são coeternos e coiguais’. (The Catholic Encyclopedia [Enciclopédia Católica]) São corretos esses conceitos?

Ele é o “Rei da eternidade” — sem princípio nem fim. (1 Timóteo 1:17) 
As Escrituras inspiradas dizem a respeito de Jeová: “De tempo indefinido a tempo indefinido, tu és Deus.” (Salmo 90:2) 
Jesus, por outro lado, é “o primogênito de toda a criação”, “o princípio da criação de Deus”. (Colossenses 1:13-15; Revelação 3:14) 

Referindo-se a Deus como seu Pai, Jesus disse: “O Pai é maior do que eu.” (João 14:28) Jesus explicou também que havia algumas coisas que nem ele, nem os anjos sabiam, e que eram conhecidas apenas por Deus. (Marcos 13:32) 

Além disso, Jesus orou ao Pai, dizendo: “Ocorra, não a minha vontade, mas a tua.” (Lucas 22:42) A quem orou, se não a um Ser superior a ele? E foi Deus quem ressuscitou Jesus da morte, não o próprio Jesus. — Atos 2:32.

Biblicamente, portanto, Jeová é o Deus Todo-Poderoso, e Jesus é seu Filho. 

Os dois não eram iguais antes de Jesus vir à Terra ou durante a vida terrestre dele, nem tornou-se Jesus igual ao Pai depois de ter sido ressuscitado para o céu. (1 Coríntios 11:3; 15:28) Conforme vimos, a chamada terceira pessoa da Trindade, o espírito santo, não é uma pessoa. Antes, é uma força que Deus usa para realizar o que deseja. Por isso, a Trindade não é um ensino bíblico. “Jeová, nosso Deus, é um só Jeová”, diz a Bíblia. — Deuteronômio 6:4.

Conheça melhor a Deus

Para amar a Deus e dar-lhe a devoção exclusiva que merece, temos de saber como ele realmente é. Como podemos conhecer melhor a Deus? “As suas qualidades invisíveis são claramente vistas desde a criação do mundo em diante”, diz a Bíblia, “porque são percebidas por meio das coisas feitas, mesmo seu sempiterno poder e Divindade”. (Romanos 1:20) Um modo de se conhecer melhor a Deus é por observar o que ele criou e refletir com apreço nisso.

Todavia, a criação não nos diz tudo o que precisamos saber sobre Deus. Por exemplo, para compreendermos que ele é uma Pessoa espiritual, real, com um nome ímpar, temos de examinar a Bíblia. 
Na realidade, o melhor modo de se conhecer a Deus é por estudar a Bíblia. Nas Escrituras, Jeová nos diz muito mais sobre a espécie de Deus que ele é. Revela também seus propósitos e nos instrui a andar nos seus caminhos. (Amós 3:7; 2 Timóteo 3:16, 17) 

Devemos ser gratos a Deus por ele querer que ‘tenhamos um conhecimento exato da verdade’ para tirarmos proveito das suas provisões amorosas. (1 Timóteo 2:4) 
Não fica emocionado ao ver o céu cheio de estrelas numa noite sem nuvens? 
Não lhe agrada a fragrância de flores coloridas? 
Não gosta de ouvir o canto de pássaros e o barulho de folhas numa brisa suave? 
E como são fascinantes as grandes baleias e outras criaturas do mar! 
E há também os humanos com sua faculdade de consciência e um cérebro espantosamente complexo. 

Portanto, façamos o máximo para aprender tudo o que pudermos sobre Jeová.